Ponto Cartesiano
13 Nov 2017 - 08h38m

Candidatura de Amastha ao governo pode estar indefinida. Coordenadores políticos em campanha para mandatos indica dispersão

As movimentações  do prefeito Carlos Amastha tem oscilado.  As  mudanças de atitude tem levado aliados a acreditarem alteração de planos: o prefeito poderia ter refluído de sua intenção de disputar o governo. Algumas decisões administrativas do prefeito tem ido contra sua postulação, firmando um conceito que não dá voto. Os retira.

É provável que Amastha só não dispute o Palácio Araguaia caso pesquisas não o incentivem a tanto. É o bom senso. Só que o prefeito não é dado a seguir métodos pré-estabelecidos.

A situação, se deixa o prefeito com a bola no pé, leva, certamente, insegurança a aliados. Especialmente daqueles que formariam o seu grupo de apoio nas mobilizações no Estado como já o fazem há mais de ano.

Um deles: o suplente de deputado federal Junior Coimbra já deu início a uma espécie de pré-campanha a deputado estadual pelo interior do Estado em dobradinha com um dos braços direitos de Amastha, Adir Gentil, em busca de uma vaga na Câmara dos Deputados.

Se vão em busca de mandatos, a não ser que Amastha os veja como prescindíveis numa campanha ao governo, o prefeito os teria liberado a tal.

Mesmo que mais à frente mude de planos, a movimentação é excludente e não inclusiva já que andando pelo Estado pedindo votos para si próprios, Junior Coimbra e Adir Gentil fechariam portas a Amastha de apoios de outros candidatos aos mesmos cargos. Isto porque, hoje, Coimbra e Adir são os principais articuladores de Amastha. Se é que o prefeito queira articuladores que não ele próprio.

A movimentação dos dois, entretanto, enfraquece a idéia de candidatura do prefeio ao governo. E em política (como na física) não existe vácuo. Qualquer vacilo corresponde a uma perda de ativo.

Deixe seu comentário:

2 Comentário(s)

  • Rosangela | 14/11/2017 | 22:54Infelizmente estamos sem opção para as eleições do próximo ano. Mas que se tudo der certo FORA AMASTHA, FORA MARCELO MIRANDA e FORA QUALQUER OUTRO QUE NÃO CONTRIBUA PARA O CRESCIMENTO do ESTADO
  • Antonio Fernandes de Sousa | 13/11/2017 | 09:10Só não disputa o palácio araguaia,porquê não tem voto, e parece bobagem mas sem voto não ganha eleição!.
© 2015 - luizarmando.com.br - Todos os direitos reservados.