Ponto Cartesiano
11 Jan 2018 - 10h37m

Enquanto propaganda política do governo informa que Palácio não sabe de nada e que Antenor estaria só de férias, grupos já disputam a Fazenda

Caros, ainda não foi oficializado o aceite ao pedido de demissão feito pelo secretário Paulo Antenor. Mas como estas coisas se processam, é situação praticamente sem retorno. Aqueles que tem acesso a Paulo Antenor tem noção exata do que se passa. Paulo Antenor, além disso, é auditor federal e suplente de senador. Tem família em Brasília e quem lhe é próximo sabe de seu cuidado com estas questões. 

Depois disso e por causa disso, independente das variações políticas de escolha, entretanto, setores do governo se mobilizam para definir o novo Secretário da Fazenda. E isto depois do Palácio Araguaia informar nesta quinta ao Jornal do Tocantins que não sabia de nada e que oficialmente o secretário Paulo Antenor estaria apenas de férias.

Integrantes do Conselho Gestor (e alguns secretários) defendem abertamente o deslocamento do secretário de Planejamento, David Torres, um técnico competente, para a Secretaria da Fazenda. Em seu lugar, no Planejamento, assumiria a secretária-executiva, Regina Sônia Botelho Martins.

Uma mexida meramente técnica. O problema é que, além da questão política (que anotei no post anterior), há dúvidas se Regina Sônia, técnica considerada competente e que está no Planejamento desde a gestão do professor Lívio de Carvalho, vá aceitar a missão.

Outra questão relevante: o ex-secretário Brito Miranda, por questões políticas, teria ressalvas a David Torres, que também sofreria resistências da deputada federal e primeira dama, Dulce Miranda.

Por outra: vai ser uma disputa de grupos e de intenções já que a turma de Goiânia também deve ter os seus preferidos. Ou seja: a Secretaria da Fazenda seria a jóia da coroa no último ano de governo e no processo eleitoral.

Deixe seu comentário:

© 2015 - luizarmando.com.br - Todos os direitos reservados.