Ponto Cartesiano
12 Jan 2018 - 09h18m

Governo omite demissão de Secretário da Fazenda, não se posiciona e propaga insegurança quanto à arrecadação tributária no Estado

A vice governadora Cláudia Lélis, no exercício do cargo de governadora, faz nesta sexta o lançamento do Refis. Uma situação atípica: um programa da Secretaria da Fazenda lançado por um governo sem Secretário da Fazenda.

Há mais de 24 horas foi tornado público o pedido de demissão do secretário Paulo Antenor e o governo ainda não se manifestou oficialmente, deixando propagar-se insegurança jurídica e fiscal, com desdobramentos diretos na arrecadação.

É a face mais explícita do governo Marcelo Miranda o manejo como esse de situações. Marcelo joga parado até na administração. Deixa os fatos resolverem-se por eles mesmos. Só vai na boa, quando os marqueteiros abrem o sinal verde. Uma troca de Secretário da Fazenda é como se fosse um simples despacho de mero expediente.

Como apurou este blog, nem o governador Marcelo Miranda ou qualquer auxiliar teria dado sequer um telefonema ao secretário que o Palácio vazou estar demissionário. A vice-governadora Cláudia Lélis teria ligado nesta sexta sem conseguir completar ligação. Ou seja: Marcelo triturou o Secretário da Fazenda e os motívos não são de difícil entendimento e compreensão.

Na verdade, Marcelo segue o script: na resistência de Paulo Antenor de abrir as torneiras, deu incentivo a auxiliares a alimentar uma disputa entre Planejamento, Administração e Fazenda.

Como das três, quem libera dinheiro ou não é a Fazenda, ficou no dois a um. Um resultado deduzido antecipadamente. Do jeito que a turma perdulária desejava em desfavor do ajuste fiscal e da população, obrigada a bancar a farra com a segunda maior carga tributária da região Norte do país.

Esse pessoal não está nem aí para a Operação Lava-jato.

Deixe seu comentário:

1 Comentário(s)

  • rindo alto | 12/01/2018 | 16:06Mas o que tem a ver a operação Lavajato com a administração fazendária do Tocantins?
© 2015 - luizarmando.com.br - Todos os direitos reservados.