Ponto Cartesiano
14 Mar 2018 - 07h18m

Demitido, consultor diz ao JTo que não autorizou as aplicações temerárias e ilegais do Previpalmas, como sugeriu o prefeito Amastha

O Jornal do Tocantins informa na edição desta quarta que o TCE irá auditar o Previpalmas.Não é informação nova a investida do Tribunal de Contas no fundo dos aposentados da prefeitura, como o leitor do blog tem conhecimento (Resoluçao 1.121/2018). O novo aí é o modo: auditoria. E não só nas aplicações questionadas, mas no Previpalmas. E aí a coisa muda de patamar.

E por quê? Ora, como o leitor do blog já viu aqui (com documento e tudo) o Previpalmas está irregular em um sem número de obrigações. Reproduzo aí novamente. Não são inconsistências banais porque afetam diretamente a prefeitura municipal e a população por consequência lógica.

Se o Previpalmas entrar em colapso, a conta vai parar no colo do contribuinte porque o poder público é o responsável. Os aposentados, no caso da falência dos ativos, não deixarão de receber suas aposentadorias e pensões. A prefeitura é obrigada a pagar. E aí terá que elevar impostos para isto.

Daí mostrarem-se relevantes as declarações do consultor Fábio Martins, demitido por Amastha por ser considerado o responsável pelas aplicações em fundos temerários (R$ 50 milhões). Fábio declara ao Jornal do Tocantins que não foi dele a determinação das aplicações. Só fazia as análises. Remeteu a decisão para o que manda o Estatuto e a lei: a autorização seria do Conselho Previdenciário em conjunto com os diretores do Instituto.

Como os membros do Conselho já informaram não ter autorizado (nem participado de reuniões para isto) sobra a diretoria do Previpalmas, nomeada pelo prefeito e que tem Max Fleury na presidência. Ou mesmo o secretário de Finanças, Christian Zini. Ambos solenemente ignorados até aqui pela prefeitura nesta conturbada relação Previpalmas/fundos temerários.

O TCE pode descobrir quem autorizou de verdade tais aplicações, na escusa do diretor demitido de informá-lo à população por motivos que só ele pode explicar: não saberia dizer quem mandou fazer a transferência bancária de R$ 50 milhoes de um investimento em que ele teria feito parecer favorável.

Deixe seu comentário:

1 Comentário(s)

  • ruan douglas | 14/03/2018 | 10:48Imaginem esse pessoal no estado, ai quebrava de vez, santo Deus tenha misericórdia do povo de Palmas, por isso falavam nas campanhas cuidado, atira no que vê e acerta no que não vê, ta ai a prova, ferrou-se......
© 2015 - luizarmando.com.br - Todos os direitos reservados.