Ponto Cartesiano
11 Jul 2018 - 08h34m

Esculhambação: Saúde concede férias a plantonistas no mês de julho como se enfermidades tivessem recesso e diz que vai apurar quem vazou a lista

Mudam os gestores, mas as justificativas permanecem. Confrontada com fatos inquestionáveis da falta de médicos plantonistas e medicamentos no Hospital Geral de Palmas, a Secretaria de Saúde informou à TV Anhanguera/Rede Globo que não faltam médicos nem medicamentos.

E anunciou uma comissão para investigar o vazamento da relação de frequência (falta de frequência) dos médicos plantonistas que apontam uma debandada nas férias. Ou seja: administração de recursos humanos, zero!! Denúncia feita pelos próprios pacientes de cara limpa com suas doenças à mostra nos corredores do HGP.

Falta de recursos? O Ministério da Saúde informa que não. De janeiro a 10 de julho, o governo recebeu de recursos carimbados da saúde (do MS), um total de R$ 490 milhões.  É maior que os R$ 261 milhões repassados ao Acre no mesmo período, que R$ 190 milhões do Amapá, os R$ 426 milhões de Rondônia e os R$ 190 milhões de Roraima. Para ficar só na região Norte.

Proporcionalmente (per capita) os R$ 316,00 para cada morador do Estado do Tocantins são superiores aos R$ 178,00 per capita do Amazonas, aos R$ 169,00 per capita do Pará, aos R$ 238,00 por cabeça de Rondônia e aos R$ 243,00 per capita que o Ministério da Saúde repassou ao Amapá.

Onde vai a grana, o Palácio deveria dar a explicação. Mas prefere apurar quem vazou a esculhambação de conceder férias a praticamente todos os médicos plantonistas no mês de julho. Como se acidentes e enfermidades também tirassem um descanso na beira do rio.

 

 

 

 

Deixe seu comentário:

© 2015 - luizarmando.com.br - Todos os direitos reservados.