Ponto Cartesiano
20 Jul 2018 - 07h38m

Governo elevou nos três meses de Carlesse despesas de custeio em 43% e salários de servidores 113%, mas cria grupo gestor na semana das convenções

O governo Mauro Carlesse tão novo já aprendeu uma lição de Marcelo Miranda: determinou a criação de um grupo gestor no Executivo. O grupo será tipo mata-rato-e-barata: poderá deliberar sobre concursos, dívidas, enfim, tudo para o equilíbrio financeiro e fiscal.

Vejam só:  quando Mauro Carlesse assumiu o governo, em março, o Executivo gastava com custeio (sem despesas com pessoal) R$ 120,2 milhões. Elevou, já com Carlesse, para R$ 128,2 milhões em abril, R$ 165 milhões em maio e fechou junho gastando R$ 172 milhões. Ou seja, Carlesse elevou o custeio em três meses a índices de 43%.

E agora com pessoal: o governo fechou março gastando R$ 332,2 milhões, consumiu R$ 279,5 milhões em abril, R$ 630,3 milhões em maio e encerrou junho desembolsando com servidores (só o Executivo) a bagatela de R$ 709 milhões. Um crescimento das despesas de 113% em 90 dias.

São dados públicos acessíveis a qualquer um no Portal das Transparências. O anúncio do grupo na semana em que começam as convenções não tem outro objetivo que não ilusionismo barato.

Deixe seu comentário:

© 2015 - luizarmando.com.br - Todos os direitos reservados.